Fork me on GitHub
Você esta em:Home » Destaque » Como remover a licença de módulos do Magento

Como remover a licença de módulos do Magento

Saiba como remover licenças dos módulos feito para Magento

Bem o titulo foi um chamariz, mas garanto que se terá o mesmo efeito rs

Há tempos venho me perguntando: Porque os módulos comprados lá fora não vem encoded com Ioncube ou Zend?

Essa dúvida ficou pairando sobre mim, foi quando um amigo me deu o source do Magento Enterprise que novamente me deu um estalo, pois o souce do Magento Enterprise não vem codificado, ou seja, encripto-grafado.

Eu já tinha ouvido falar algo sobre a licença GPL3, então fui hoje me perguntei: Qual a licença do Magento?? E descobri GPL3!

Então fui ao Google fazer minhas pesquisas sobre GPL3. e foi oque encontrei as seguintes informações sobre a GPL3.

Obs: A licença GPL3 não pode ser traduzida, ou seja, eu acho que um Juiz não pode se basear em em uma tradução para julgar algo. Ele precisa ler e interpretar oque esta escrito em Inglês. Mas isso só se aplica em julgamentos! Vamos então interpretar!! rs

.

“Portanto nos termos da GNU a primeira liberdade fornece ao usuário final ou desenvolvedor, a possibilidade de poder efetuar o download, ou receber de outros meios, sejam eles físicos ou não, a aplicação ou software desenvolvido para utilizar para qualquer fim ou necessidade.

A segunda liberdade da ao desenvolvedor a possibilidade de tomar conhecimento do funcionamento interno do software, não deixando qualquer dúvida de ações e execução do mesmo em sua máquina hospedeira. Claro que tal manipulação exige conhecimentos na área de desenvolvimento de software, tendo em particularidade a linguagem de programação utilizada para o desenvolvimento.”

Fonte: http://www.nacaolivre.com.br/open-source/licenca-gpl/

Em 2001, Steve Ballmer, da Microsoft, se referiu ao Linux como “um câncer que se junta à propriedade intelectual e contamina tudo que toca”.Porém, críticos alegam contra Microsoft que o verdadeiro motivo para a empresa atacar a GPL é o fato desta licença “resistir às tentativas dos direitos de propriedade intelectual convencionais se estenderem sobre todas as criações e inovações da área”. Em resposta aos ataques da Microsoft à GPL, muitos desenvolvedores e defensores de Softwares Livres fizeram uma proclamação conjunta a favor da licença. Contudo, em julho de 2009, a própria Microsoft incluiu um bloco de aproximadamente 20.000 linhas, sob licença GPL, ao conjunto de drivers do Linux. O código do Hyper-V que era parte do código submetido usou componentes open-source licenciados sob a GPL. Era originalmente linkado estaticamente a partes de binários pertencentes à proprietários de direitos autorais, que são inadmissíveis em um software licenciado através da GPL.

Fonte:  http://pt.wikipedia.org/wiki/GNU_General_Public_License

Quando nós falamos sobre software livre, estamos nos referindo a liberdade, não a preço. Nossas Licenças Públicas Gerais (GPLs, General Public Licenses) são projetadas para garantir que você tenha a liberdade de distribuir cópias de software livre (e cobrar por elas se você desejar), que você receba o código fonte ou possa obtê-lo se você quiser, que você possa modificar o software ou usar trechos dele em novos programas livres e que você saiba que pode fazer essas coisas.

Fonte: http://wiki.softwarelivre.org/InkscapeBrasil/GPLV3

Magento , a fonte última e mais promissora plataforma aberta de e-commerce beeing desenvolvido, é liberado sob a licença Open Software 3,0 .

A licença é realmente difícil de ler, se você não for um perito Inglês, de qualquer maneira, vamos dar uma olhada no que diz a respeito GNU OSL (negrito por mim):

Fonte: http://fabrizioballiano.net/2008/02/27/magento-license-could-be-a-serious-trouble/

O grande problema da GPL3 é que a licença proíbe que empresas façam alguma restrição de uso dos softwares criados para o usuário final. Muitas empresas criam softwares open-source e proíbem o usuário de fazer alguma ação considerada ‘ilegal’ com os mesmos. Estas empresas podem ser processadas com base na GPL3, se as mesmas a adotaram.

fonte: http://www.baboo.com.br/2007/09/desenvolvedores-open-source-ignoram-licenca-gpl3/

Ou seja, em minhas pesquisas entendi que sistemas protegidos pela licença GPL3 como Magento, os módulos feitos para Magento também entrariam nessa mesma licença, ou seja, A GPL3 é recursiva! Com isso não haverá proteção intelectual sobre tais sistemas!

Ou seja, GPL é viral. O que significa dizer que qualquer coisa que ela toca, vira GPL. Se você usar uma biblioteca GPL, seu aplicativo tem que ser GPL.

  • Você pode vender a implantação dele, só você sabe quanto vale o seu trabalho!
  • Pelo certo não se pode ofuscar o código, pois o cliente tem o direito de saber oque se passa por baixo dele!
  • Pelo certo se alguém te solicitar o source dessa implementação que vc fez, você teria que disponibilizar de alguma forma!

Por isso que os módulos lá de fora não são protegidos com o Ioncube nem com o Zend.

Ai você me pergunta: Deivison, realmente os módulos lá de fora não são protegidos, mas eles possuem a opção de compra para um único domínio, oque você tem a dizer??

Também notei isso! Eu acredito que os sites que vendem os módulos dessa forma queira dizer o seguinte: Esse módulo esta preparado para rodar em um único domínio  ou seja, ele precisa de uma chave para funcionar!

Acho que ele não quis dizer: Olha você esta comprando um módulo que se você usar em mais de um domínio será processado por isso!

O meu entendimento foi que isso funciona apenas como um alerta, que te informa que ele foi preparado para verificar isso e que só irá rodar se tiver. Há não ser que você possua conhecimentos avançados e consiga melhorar o funcionamento desse módulo, como fazer isso? Removendo a verificação da key!

Pronto! você fez exatamente oque a GPL3 se propõem e para oque ela foi criada! Você fez uma melhoria para que ele rode 100% livre rs! Parabéns!!!

Deixa então meus pensamentos e entendimentos sobre a GPL3, agora é com vocês! Oque você acham? Consegui interpretar de maneira fácil essa licença tão complexa?? rs

Se o módulo não foi criptografado em Zend nem Ioncube oque o faz ele ser bloqueado?? Eu acho que é apenas códigos e vc?

Ops esqueci de repassar informações sobre o mercado nacional. Porque empresas brasileiras utilizam o Zend, o Ioncube ou ofuscadores de código em seus módulos para do Magento?

kkkk, É simples explicar isso! Não se tem regras nem leis definidas para a utilização da web! Recentemente foi aprovado uma lei que apenas penalizam as pessoas por falsidade ideológica, se não me engano acho que chamaram(apelidaram) essa lei de Carol Dieckmann

E se eu ainda não me engano, nossa lei já cobria isso!

Outra coisa é por isso que grandes cases nacionais feitos inicialmente em Magento, logo logo camuflaram-se e informam que: Não, não usamos Magento, agora é outro! O Magento foi totalmente removido de nosso core! ;)

Compartilhar conhecimentos não é pirataria, é sim a melhor forma de se aprender e evoluir!

Vlw

SL#3 – “Free as in Freedom”

Outras fontes de estudos:

Sobre o Autor

Designer, Web Developer & Linux Administrator

Meu nome é Deivison Arthur, tenho 29 anos, sou Administrador Linux, Analista de Sistema, Webdesigner e Pesquisador. há mais de dez anos. Nasci no Rio de Janeiro, atualmente trabalho como Gerente de Tecnologia e E-commerce at Grupo FFernandes e Freelancer nas horas vagas. Desenvolvimento em Joomla, Wordpress, Drupal, Magento e outros GPLs...

Quantidade de Artigos : 114

Comentários (11)

  • Eduardo Arsani

    Belo post Deivison, vai dar o que falar! rs…

    Responder
  • jonatan

    Muito legal Deivison, Parabens :)

    Gostei dessa frase.
    Compartilhar conhecimentos não é pirataria, é sim a melhor forma de se aprender e evoluir!

    Responder
  • Alex

    Parabéns Deivison, excelente artigo!

    Não sei até que ponto essa licença pode tirar o incentivo de empresas desenvolvedoras de módulos para magento, mas acho que é justo, porque o produto principal foi feito nesses termos e segue essa ideologia.
    Acredito que o próprio mercado vai acabar deixando de lado as empresas que colocam criptografia em seus códigos. Até mesmo pela falta de segurança, já que não sabemos ao certo como a extensão foi escrita.

    Seu site está muito legal!
    abçs..

    Responder
    • Deivison Arthur L. Serpa

      Opa Alex Braga obrigado pelo comentário!

      Bem acredito que o mercado tenha que passar por uma evolução, pois como podemos ver as empresas lá de fora já trabalham dessa forma. E lá fora também existem milhares de sites shared que distribuem sources pagos rs, ou seja, muitas pessoas acham que isso não dá certo no Brasil por estamos no Brasil! Parece até que o Brasil é um território sem lei rs. E olha que os países lá de fora não são tão melhores assim, podemos ver nitidade isso com base na economia deles rs

      Um ponto forte que quis atacar nesse tuto, foi que grande parte das empresas brasileiras que vendem os códigos para Magento estão fora da “lei” e também ressaltar que que não existe a possibilidade de ter penalidades judiciais ao uso de scripts para Magento. Se uma empresa quer codificar o script para manter a propriedade intelectual que o faça para a Vtex ao invés do Magento rs. Agora entendo o porque grandes cases fugiram do Magento rs

      É meio estranho como disse acima o módulo do boleto ter Sido feito para Magento e com o phpboleto e ser 100% codificado rs.

      Para as empresas que desenvolvem módulos acredito que a constante atualização e o suporte sejam grandes diferenciais, além dos preços baixos rs

      Os desenvolvedores em geral tem que entender melhor o uso do Open Source e prostituir menos o mercado, na verdade isso é algo simples! Basta o desenvolvedor se dar mais valor! Por exemplo existem profissionais cobrando num e-commerce Magento menos que um pedreiro cobra para levantar uma parede. Não estou menosprezando o trabalho do pedreiro, mas acredito que levantar uma parede não seja tão complexo quanto um e-commerce. Principalmente se esse e-commerce for feito em Magento rs

      Novamente muito obrigado pelo comentário e volte sempre ;)

      Responder
    • Deivison Arthur L. Serpa

      Ai esse post tá sendo polemico sim rsrss Olha oque Irina Tsumareva que é coordenadora de marketing da aheadWorks comentou no post do André Gigliot no Facebook:

      Pergunta em inglês: What do you know about GPL3? Deivison Arthur is saying, in this article, that as Magento is under GPL3, all extensions must be too. So, modules developers couldnt close the code. Is he right?

      Pergunta em português: O que você sabe sobre GPL3? Deivison Arthur está dizendo, neste artigo, que, como Magento está sob GPL3, todas as extensões deve ser também. Assim, os desenvolvedores módulos não poderia fechar o código. Ele está certo?

      Resposta em inglês: André, Deivison Arthur is absolutely right. Magento development is under GPL3, meaning its all open source. Developers are not allowed to encrypt modules. In aheadWorks we follow this rule. But, you know, fraud happens everywhere

      Resposta português: Deivison Arthur é absolutamente certo. Magento desenvolvimento está sob GPL3, ou seja, sua fonte é totalmente aberta. Desenvolvedores não estão autorizados a criptografar módulos. Em aheadWorks seguimos essa regra. Mas, você sabe, a fraude acontece em todo lugar.

      Ela foi certa até certo ponto, mas quando falou sobre “fraude”, fraude de que mesmo??? A pergunta a aheadWorks ou qualquer outra pode processar por uso do módulo em vários domínios?

      Responder
  • Fabrício Bertholdo

    Deivison parabéns pelo post.

    Concordo com você que as empresas de desenvolvimento brasileiras precisam sim evoluir muito.
    A alma do software livre é a liberdade que proporciona o avanço e a melhoria do código.
    Acredito na filosofia do software livre e tenho certeza que com atitudes como a sua vamos evoluir muito.

    Responder
  • Sergio Monteiro

    Olá Deivison!

    Conheci seu site a pouco tempo pq trabalho sozinho e provenho meu sustento com Joomla, WP e Magento. Todos os meus clientes sabem das plataformas que utilizo e que o meu trabalho é adaptar os CMS as necessidades deles. O que eu ganho é justamente nas instalações, nos ajustes e nas manutenções que estes precisam.
    Não concordo mesmo dos valores cobrados na maioria das vezes exorbitantes pelos módulos exclusivos para um domínio. Se fosse um valor justo até concordaria pois há de se ressaltar que existe toda uma dedicação.
    Pra vc ter uma idéia eu comprei de uma pessoa a um tempo atras um modulo para Cielo.
    O cara me falou assim: se vc me comprar duas licenças a 400 reais cada eu te passo o código. Dai pensei seria uma boa pois nas proximas vezes eu não precisaria comprar mais nenhuma. Comprei a primeira, o cara me esnobava, chamava ele pelo MSN e nada de responder, deixava recado e ele nada.
    Um dia ele apareceu louco por dinheiro, apertado, véspera de fim de semana, rss e disse q fazia por 300 se eu depositasse naquele dia.
    O que ele não sabia era que o descaso dele me fez procurar na net e encontrar um módulo gratuito que seria o mesmo que ele estava me vendendo e também um módulo do Alex da redecard. Bem eu posso até ter ajudado ele em um final de semana, mas a fonte dele comigo secou.
    Parabéns pelo tutorial Deivison! Grande abraço.

    Responder
  • Thiago

    Mas me diz, compro um módulo, ele não é bloqueado, não tem chave. Quando eu comprei, ele não me perguntou pra qual site eu iria usar. Como ele sabe pra que domínio foi essa licença? Como ele sabe se a licença foi usada se nem se deu o trabalho de perguntar onde eu usaria?
    E ai? Uso ele em outro site? Estou cometendo um crime? Tem como ser descoberto? Alguém quer o arquivo pra download? Se não me limitaram, porque não compartilhar?

    Responder
  • Hernandes

    Onde você viu que Magento usa GPLv3? Aqui diz que eles usam a OSL3 http://www.magentocommerce.com/license/

    A OSL3 é muito diferente da GPLv3.

    Além disso, o título não condiz com o artigo, deveria se chamar “Discussão sobre a licença GPLv3″

    Responder
    • Deivison Arthur L. Serpa

      Opa Hernandes, como pode ser visto possuo bastante conhecimentos para que eu não saiba qual é a licença do Magento não acha? Você já notou que muitos módulos desenvolvidos para Magento usam a GPL? O título foi para chamar atenção pois nem mesmo a OSL pode ter seu código criptografado. Existem muitos módulos que fazem uso de ferramentas GPL como por exemplo o phpboleto, phpnfe, e bibliotecas de serviços que também usam o GPL. E como pode ser lido tudo que o GPL toca vira GPL. Sacou? ;) O artigo foi uma forma de pausar empresas que estavam processando pessoas por uso de módulos criptografados onde o mais absurdo era que os mesmos módulos usavam projetos GPL internamente. Já notou que nenhum módulo lá de fora para Magento vem criptografado? Porque os daqui não respeitam essa regra? vlw

      Responder

Enviar Comentário

© 2012 Powered By Wordpress, Deivison Arthur

Ir para cima